>Graduação

Disciplinas

Nesta seção é possível obter informações detalhadas e atualizadas das diferentes disciplinas do CAU (com informações sobre professores responsáveis, horários, salas, arquivos galerias, etc.).
Confira aqui os horários e professores por disciplina para 2021.1

Clique na janela dropdown abaixo para acessar o menu de disciplinas.

Escolha uma disciplina:

ARQ1107 _ PROJETO DE ARQUITETURA UTÓPICA
Objeto-Cidade: Especulações Tectônicas e Presença Urbana

O Projeto de Arquitetura Utópica se dedica à elaboração de modelos concretos baseados no imaginário e na fantasia. Discute o compromisso com as possibilidades de realização e de utilização prática. Visão do futuro no espaço arquitetônico projetado. Projeção de uma realidade imaginária. Projetos de prédios ideais que utilizem tecnologias altamente aperfeiçoadas. Elaboração de estruturas arquitetônicas e cenários físico-sociais hipotéticos a partir da discussão teórico-prática dos conceitos: utopia, imaginação, criatividade, ação crítica, projeto e tecnologia.

Tomando como ponto de partida a discussão colocada pela ementa oficial em cima de especulações arquitetônicas e suas relações a contextos sociais diversos, o recorte específico do atelier, no seu formato atual, propõe um aprofundamento desta reflexão. De maneira a convergir os conhecimentos adquiridos pelos estudantes ao longo do curso através de projetos em escalas arquitetônicas e urbanas distintas, o atelier propõe uma discussão – projetual – mais precisa sobre as interrelações entre o artefato arquitetônico de pequena escala e a cidade. Neste contexto, sua estrutura baseia-se na articulação de dois conceitos: I. Tectônica – potencial de expressão da arquitetura considerando, de maneira intrínseca e indissociável, sistema construtivo e a relação edifício-lugar; e II. Urbanismo Tático – conjunto de intervenções urbanas efêmeras, pontuais e tangíveis, fomentadas por agentes da sociedade civil ou institucionais gerando impactos de longo prazo na ativação de espaços públicos e na formulação de políticas públicas. Estas definições, introdutórias, abrem possibilidades de reflexão e ação que colocam frente a frente noções de técnica (construção) e de desempenho social (uso programático ou não). Desta forma, o atelier elaborará pequenas construções, cujos usos sejam capazes de gerar impactos diretos sobre diferentes espaços da cidade.

DOWNLOADS - AULAS E EXERCÍCIOS

EXERCÍCIO 02 - CADASTRAIS

Horário:
Segunda-feira (7:00-13:00)

Bibliografia:
PRINCIPAL

FRAMPTON, K. Introdução: Reflexões sobre o Escopo da Tectônica. In:_______. Studies in Tectonic Culture: The Poetics of Construction in the Nineteenth and Twentieth Century Architecture. Traduação de Monica Aguiar e Marcos Favero. Cambridge, London: MIT Press, 1995, p. 1-27

LYDON, M.; GARCIA, A. Perturbando a Ordem das Coisas. In:_______. Tactical Urbanism: Short-term Action for Long-term Change. Tradução Gabriel Duarte. Washington: Birkhäuser, 2015, p. 1-23

NOGUEIRA, P. C. E.; PORTINARI, D. B. Urbanismo tático e a cidade neoliberal. Arcos Design, v. 9, n. 2, p. 177-188, dez. 2016.

SEKLER, E. F. Estrutura, Construção e Tectônica. In: KEPES, G. (Org.). Structure in Art and in Science. Tradução Monica Aguiar e Marcos Favero. New York: George Braziller, 1965, p. 89-95.

COMPLEMENTAR

AMARAL, I. Quase tudo que você queria saber sobre tectônica, mas tinha vergonha de perguntar. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAU USP, São Paulo, n. 26, p. 148-167, dez. 2009.

FRAMPTON, K. Seven points for the millenium, an untimely manifesto. In Architectural Review , v. 206, n. 1233, p. 76-80, nov. 1999.

LAFRAMBOIS, M. H. Blind spots and pop-up spots: A feminist exploration into the discourses of do-it-yourself (DIY) urbanism. Urban Studies, v. 54, p. 421-436, set. 2015.

MEHROTRA, R. (Org.). Everyday urbanism: Margaret Crawfrod Vs. Michael Speaks. Ann Arbor: The University of Michigan, 2004.